quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Poemas do Viandante (335)

335. O QUE PROCURAS DENTRO DAS PALAVRAS?

O que procuras dentro das palavras?
Uma nuvem, o solstício de inverno,
o segredo da árvore perdida
na floresta?

O que procuras em cada verso
que te escapa dos dedos
e inflama o coração
com a palha dos campos?

O mar de agosto enche-se de azul
e ao florir nas areias
deixa um rasto de espuma,
a breve ilusão de uma quimera.

Sentas-te nas rochas húmidas
e pensas no íntimo de cada palavra,
o silêncio que se desprende
na rebentação do poema.