terça-feira, 7 de agosto de 2012

Poemas do Viandante (322)

322. VIRÁ PELA INFÂNCIA TODA A SABEDORIA?

Virá pela infância toda a sabedoria?
A orientação do vento e o percurso das nuvens,
o rumor dos animais e a palavra humana,
a gesta daqueles que amamos
ou o exercício da lealdade.
Esse território tão cuidadosamente lavrado,
o mais arcaico dos campos,
é também o único domínio que nos cabe,
escarpado e húmido,
escondido no mais remoto,
silêncio puro que fala
no centro inaudível que arde em ti.