sábado, 21 de julho de 2012

Poemas do Viandante (306)

João Queiroz - Desenhos a carvão

306. NO SÍTIO ONDE O PERIGO SE ESCONDE

no sítio onde o perigo se esconde
há também o rumor de um anjo
e se caminhas febril na noite
um deus traz-te um sonho
água fria na concha da mão
ou o vento do espírito
para o corpo assim viajar

quando findo o calor vem o outono
um ar frio ecoa pelo bosque
não vale a pena desfolhar palavras
nem erguer uma vã teologia
bastam as ervas secas
e algumas pedras maduras
para o milagre continuar