terça-feira, 27 de agosto de 2013

O ser vazio

Saülo Mercader - Coupe et soleil (1986)

Fariseu cego! Limpa antes o interior do copo, para que o exterior também fique limpo. (Mateus, 23:26)

O copo tomado como metáfora do ser traz em si mais do que o mero jogo entre o interior e o exterior, jogo esse sublinhado no texto de Mateus. O hipócrita faz reluzir o exterior para ocultar a maldade que o habita no interior. A questão, porém, não é meramente moral. A metáfora do copo traz um outro ensinamento. O copo é um recipiente, o lugar em cujo interior algo deve descer. Também o ser dos homens - fariseus ou não - deve estar vazio - o que inclui a ausência do mal -  para que nele desça o espírito do bem e da verdade. A limpeza moral não é um fim em si, mas uma propedêutica à experiência essencial. A moral por si mesma é ainda um assunto de fariseus.

Sem comentários:

Publicar um comentário