domingo, 28 de outubro de 2012

Poemas do Viandante (378)

Javier Calvo - A partir de Keiser (1985)

378. Perdido no céu

Perdido no céu
um pássaro voa.
Entre a rosa e a cinza,
um risco quieto
ali o denuncia.
Corpo oculto e leve,
da gravidade
esquecido e nu.
Estremecem asas
na noite que morta
te abre ao dia.