segunda-feira, 4 de julho de 2016

O ano de 1914

Marc Chagall - O diário de Smolensk (1914)

Que ano este. Tem razão, mas todos os anos são bons para começar uma guerra. Sim, é verdade, mas alguns são mais propícios. As notícias parecem confirmar que estamos num desses anos. Os corações dos homens estão sedentos de aventura, os jornais estão inflamados e a temperatura dos quartéis parece subir a cada dia que passa. Os homens têm de ir para as ruas, ela está desejosa de um grande festim. Ela? Sim, ela. Enfada-se com a rotina e quer excitação, então murmura, com aquela sua voz rouca, ao ouvido dos homens e estes perdem a cabeça. Literalmente. Nunca falha. Ela vai enriquecer. Os próximos anos serão de grande colheita.