quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Haikai do Viandante (168)


Segredos d'areia
abrem-se silenciosos
pela maré-cheia.