sábado, 12 de outubro de 2013

Poemas do Viandante (436)

Ramón Casas Carbó - Flores deshojadas (1894)

436. Toco no orvalho que escondes

Toco no orvalho que escondes
e oiço o murmúrio do mar
sob o império da minha boca.

Um silêncio de azul cobre-te
e em cada mão há uma rosa
que desfolhada me aguarda.

Nestes dias de outono, canto
o teu corpo macerado no amor,
a espera com que te entregas

na noite, perfumada e silenciosa.
Púrpura descida dos céus,
ave de luz canta em mim.