terça-feira, 16 de abril de 2013

Poemas do Viandante (409)

George Inness - Autumn Oaks (1877)

409. Na sombra misteriosa dos carvalhos

Na sombra misteriosa dos carvalhos
nasce uma conspiração de silêncios,
rumores de água que esperam o inverno
para desabar sobre a terra
e rasgar os olhos presos ao horizonte.

Quantas vezes ardeu o coração,
sob a inclemência das folhas caídas,
sob o vento urdido pela memória?
Quantas vezes a ferida sangrou,
se incauto o tempo escutou a luz da noite?

Carvalhos, barcos que florescem na planície,
folhas verdes traçadas pelo sangue do outono,
antigos tronos perdidos no invisível.
Velhos e magníficos, anunciam na terra
o desejo da água que corre para o mar.