quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Poemas do Viandante (394)

Caspar David Friedrich - Árbol con cuervos

 394. Voam corvos sobre a árvore

Voam corvos sobre a árvore,
trazem uma sombra presa nas asas
e um rumor de saudade
quando poisam nos ramos.

Chegam e tudo escurece,
a vida, a luz do sol,
e as tarde de primavera
lembram noites de inverno.

Para que queremos a razão,
se temos um corvo na janela?
Basta-nos a névoa da manhã
e a dor do sol ao entardecer.