domingo, 11 de novembro de 2012

Sonetos do Viandante (6)

William Hogarth - The times - plate 1 (1762)

6. Secreta mutação no ventre do tempo

Secreta mutação no ventre do tempo.
Horas sombrias, azedas, horas perdidas,
o rumo ensanguentado, a vida pobre,
um rosário sem rosas. Tudo estiola

sem rumo nem segredo, no silêncio
das coisas sem sentido, sem palavras
que sejam um relâmpago, a aurora
que chega e anuncia um outro tempo.

Vertigem, dor, o bem submisso ao mal,
um exercício ávido de gritos,
de noites que não têm fim nem retorno.

O tempo que nos cabe, sol de trevas
incendiado, inferno desmedido,
metástase hedionda, fria e sem fim.