terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Poemas do Viandante

162. ESCUTAR

abrir a porta
se o dia clareia
e no limiar da casa
escutar
no rumor do mar
a voz de alguma
sereia