domingo, 19 de março de 2017

Enigmas e mistérios

Ángel Mateo Charris - El buscador de enigmas (1999)

Confrontar-se com enigmas ainda é confiar na razão como caminho para os decifrar. O enigma não exige nada mais que um raciocínio apurado e treinado, um raciocínio que será tanto mais eficaz quanto maior for a informação de que dispuser. Para além do enigma, porém, está o mistério. Perante este, a razão soçobra, a informação torna-se obstáculo. Os mistérios, na sua efectiva natureza, não se dirigem à decifração. Qualquer técnica hermenêutica esbarra no sem sentido que os constitui. Pode, paradoxalmente, o homem, impossibilitado de o conhecer, viver nele e ser transformado nele e por ele. O enigma dirige-se à razão. O mistério, à existência.