quinta-feira, 16 de junho de 2016

O anjo músico

Raúl Soldi - Ángel músico I (1960)

Também eu duvidava da história. Ouvi-a, tal como o meu amigo, por acaso. Aos domingos, antes de almoço, ia ao café. Numa dessas idas, sentei-me na mesa habitual. Ao lado, alguém contava o episódio. O homem fremia de excitação e falava, como acontece nessas ocasiões, alto. Desisti de ler o jornal e sorri da fábula do anjo. Quando cheguei a casa, naquele tempo vivia sozinho, ouvi uma estranha música. Estremeci, o som chegava do meu quarto. Ao abrir a porta, deparo-me com um anjo a tocar violoncelo. Sentada na borda da cama, uma mulher. Nunca a vira. Sobre o anjo músico não tenho provas. Quanto à invasora desconhecida, acabei por casar com ela.