sexta-feira, 7 de agosto de 2015

Poemas do Viandante (517)

Jeanne Carbonetti - Hálito de Primavera (1988)

517. Depois da noite de Inverno

Depois da noite de Inverno
desce em nós a luz.

No segredo da floresta
abrem-se clareiras.

Nelas o lenhador canta
os antigos cânticos.

E a vida recomeça:
veio a Primavera.