sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

A abertura infinita

JCM - Mitologias (ó mar salgado...) (2008)

O fascínio que o mar exerce sobre a alma tem a sua raiz na conexão que o espírito faz entre a vastidão das águas e duas ideias que parecem ser parte integrante dessa alma, a abertura e o infinito. Sento-me nas areias e olho a água e, na rebentação reiterada das ondas, oiço o infinito a abrir-se diante de mim, como se chamasse pelo meu nome, aquele nome que só ele sabe.