terça-feira, 2 de setembro de 2014

Poemas do Viandante (472)

Ricardo Asensio - Atardecer (1968)

472. o fumo espesso da tarde inclina-se

o fumo espesso da tarde inclina-se
ao sopro do vento

e tudo se cobre de sombras
e silêncios de água

das janelas avisto ainda um resto
da tua infância

mas a noite desce já pela colina
e chama por mim