terça-feira, 10 de agosto de 2010

Poemas do viandante

122. INVERNO

o crepitar da sombra
abre uma rua
de luz sob o olhar
com que incendeias
o mundo

casas árvores um rio
tudo arde na encosta
do inverno que
se anuncia
coração tolhido
pela cor extasiada
do frio