quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Poemas do Viandante (49)

49. CANTO

o peso da palavra
gota de orvalho
a límpida manhã 

dessa voz

se  as luzes acendiam
empurravam a noite
para o deserto

em silêncio
deus cantava