segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Poemas do Viandante (443)

Marc Chagall - Jew at Prayer (1912-13)

443. Descer mais e mais ainda

Descer mais e mais ainda.
Descer à fonte onde o dia nasce.
Descer à foz onde a vida finda.
Descer à caverna onde a noite cresce.

Assim inicio a minha prece,
Na noite fria, na tempestade do coração,
No vazio que o mundo oferece,
No nada criado para a solidão.

E embarcado no navio da eternidade,
Sulco, entre ondas e brumas, oceanos.
E adentrando-me na idade,
Esqueço o jardim onde plantei os anos.

Descer mais e mais no mar da memória.
Descer à luz que rasga o dia.
Descer à tormenta que faz a história.
Descer ao lugar onde nasce a alegria.