domingo, 18 de fevereiro de 2018

Poemas do Viandante (672)

Stipo Pranyko - Instalación (1996)

672. o frágil fruto instala-se

o frágil fruto instala-se
em silêncio
nas mãos de cronos
arde se
um fósforo desliza
pela lixa dos dias
e evola-se
aspirado pelas narinas
de um arcanjo a arfar na noite

(19/12/2016)