sexta-feira, 7 de novembro de 2014

A terra devastada

Jeffrey Smart - Wasteland I (1945)

Olhamos o baldio aberto pelo abandono e pensamos o que terá assim devastado a terra. A meditação leva-nos invariavelmente para a retirada do Espírito. Isso, porém, não passa de uma ilusão. O Espírito não se pode retirar de onde nunca esteve. A devastação é antes o sinal de que algo foi construído sem que o Espírito ali estivesse. Era apenas matéria e, como toda a matéria, teve o destino que é o seu, a desolação.