sábado, 8 de janeiro de 2011

Poemas do Viandante

148. VER

ali ficava
a ver o mar
a saia a ondular
batida pela areia

por vezes
inclinava-se
tocada pela inocência
outras
dizia algumas palavras

então as ondas adormeciam
na planície azul
onde setembro
se afastava