sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Poemas do Viandante

136. PALAVRA

essa palavra tão elementar
rio nocturno
a brilhar na distância
que vai do medo
à solidão

com ela falavas
do sofrimento
esse estranho ardor
mais próximo do abandono
mais próximo do verão
ofício de silêncio
no segredo que esconde o
frio fogo do amor