quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Poemas do Viandante

225. POEMAS PARA AFRODITE (vi)

nessa distância
de mar e
assombro
deixo a língua  correr
da brancura
do seio
ao fogo
do ombro

Sem comentários:

Publicar um comentário