terça-feira, 4 de outubro de 2011

Poemas do Viandante

224. POEMAS PARA AFRODITE (v)

a mão
em teu colo
fremente
e a boca
sôfrega
repousa
na nascente

Sem comentários:

Publicar um comentário