domingo, 19 de dezembro de 2010

Poemas do Viandante

143. INCÊNDIO DE PEDRA

um incêndio de pedra
adormeceu na seda
onde a noite se cobria

um arcanjo cantava
para que do fogo
viesse lento o dia