segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Poemas do Viandante (58)

58. DESTINO

de que serve
falar do destino?

o vinho azedou
e na mesa
o pão endurece
é a luz de agosto