quinta-feira, 27 de setembro de 2018

Meditação breve (84) Loucura

Raoul Hausmann, Corbeilles de lumière, 1931

Loucura é o desejo de descrever o mundo até ao ínfimo pormenor, não esquecer nada, anotar cada sobressalto trazido pelo vento, a sensação de passar os dedos pelo corrimão ou a indiferença com que se desce o último degrau de uma escada que se conhece desde sempre. Loucura é não suportar um cemitério tecido de esquecimento.

Sem comentários:

Publicar um comentário