segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Poemas para Afrodite (segunda série) 9

Giovanni Boldini - Alla Toeletta

9. Corpo desvelado

Corpo desvelado,
segredo que se abre,
no frio da manhã,
ao rude prazer,
ao pudor das mãos,
à luz infinita
com que te desejo.