quarta-feira, 14 de abril de 2010

Poemas do Viandante (86)

Asher Brown Durand - Forest in the Morning Light (1855)

86. De que vale

De que vale
o refúgio
na floresta,
se a noite

morre
na luz da manhã?

Indecisa,
exígua,
rio sem margens,

a luz chega
e anoitece
o coração.