segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

A sombra exausta

Bill Jacklin - Argus I (with Shadow) (1985)

Já não posso estar aqui. Durante muitos anos, pode crer, este foi o meu lugar. Cansada, sentava-me nesta cadeira. Sempre no mesmo lugar junto à parede. Via a luz que entrava na casa. Gostava, em particular, dos crepúsculos, da sensação do mundo a desvanecer-se na noite. Agora, cada vez que aqui me sento, é um tormento. Sinto umas mãos nas minhas costas. Empurram-me como se tivesse perdido o direito a sentar-me na minha cadeira. Se descobri quem me empurrava? Sim. É a minha própria sombra. Que desapareça, grita. De tanto conviver comigo, está exausta e não me suporta. Chegou o tempo dela se sentar na cadeira e descansar, afiança, enquanto me empurra.