sábado, 2 de janeiro de 2016

Poemas para Afrodite (segunda série) 13

Jean-Baptiste Camille Corot - L´Odalisque romaine (1843)

13. Reclino-me sobre

Reclino-me sobre
o teu corpo nu.
Toco-te a pele
e deixo os meus
olhos perderem-se
no negro vazio
que se abre em ti.