sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Poemas do Viandante (471)

JCM - Chemin qui ne mènent nulle part III (2014)

471. não sei de que beleza falar

não sei de que beleza falar
nestes dias de seca

esgotei o musgo e o veludo
de cada palavra

entreguei à cobiça do tempo
o que era sublime

resta-me as mãos vazias e um rio
afluente do silêncio