quarta-feira, 6 de agosto de 2014

Poemas do Viandante (467)

Ferdinand Hodler - Desnudo tumbado con flor (1888)

467. a flor luminosa solta-se

a flor luminosa solta-se
o tempo a perdeu

mas levada pelo vento
poisa na tua mão

e tudo se transfigura
na noite de breu

lua e trevas são agora
sol no coração