sexta-feira, 11 de abril de 2014

Poemas do Viandante (454)

Gianni Berengo Gardin - Venice (1958)

454. Sob o céu de Veneza

Sob o céu de Veneza,
dançamos pelos campos.

Somos de outro tempo,
de outra luz, de outra rua.

As mãos nas mãos perdidas,
o desejo que chega.

E tudo se incendeia
sob o céu de Veneza.