segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Poemas do Viandante (72)

72. Sem rosto ou idade

Sem rosto ou idade,
sem luz na colina,
repouso na melancolia


e espero a sombra
que do poente 
leva ao meio-dia.