sexta-feira, 5 de junho de 2015

Poemas do Viandante (510)

Antón Goyanes - Sombra (1990)

510. volto ao vento da infância

volto ao vento da infância
à primeira casa

a velha porta aberta
espera-me ali

entro e sento-me em silêncio
no frio do passado

e uma sombra devastada
cresce para mim