sábado, 21 de novembro de 2009

Poemas do Viandante (62)

62. CORVO

a esquecida friagem
arrefece os olhos
de quem passa

um grito na tarde
e o corvo resvala
na fronteira
onde da vida
a morte se aparta